Português

Por que o Brasil tem os piores índices de depressão da América Latina

 

O Brasil apresenta as mais elevadas prevalências de transtorno depressivo em toda a América Latina. Além disso, também é o país com o maior número de pacientes que receberam o diagnóstico no ano anterior, e aquele com o maior contingente de indivíduos previstos para desenvolver o transtorno ao longo de sua trajetória vital.

Esses são dados de uma revisão sistemática conduzida por pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Chile, com publicação no The Lancet. A obtenção dos resultados envolveu a análise abrangente de todos os estudos conduzidos no continente, publicados em diversas bases de dados ao longo das últimas três décadas.

Conforme indica o levantamento, a média da prevalência de transtorno depressivo ao longo da vida na América Latina é de aproximadamente 12%, porém no Brasil, essa cifra se eleva para 17%. A taxa de diagnóstico no período recente de 30 dias aponta 5,48% no Brasil, enquanto no continente latino-americano é de 3,12%.

No último ano, observou-se que 8,11% dos indivíduos brasileiros preencheram os critérios diagnósticos para o transtorno depressivo, em contraste com os 5,3% registrados na média da América Latina.

Os pesquisadores enfatizam, no entanto, que a maioria dos estudos examinados no Brasil foram conduzidos em centros urbanos de grande porte, como São Paulo e Rio de Janeiro, com uma população predominantemente urbana, onde é comum encontrar uma prevalência mais elevada da doença.

Ainda assim, outros fatores ajudam a explicar a alta prevalência, como a desigualdade social e as altas taxas de criminalidade, fatores estressores bem conhecidos, indicam os pesquisadores.

“Nosso achado sugere também que, na América Latina, melhorar o nível de desenvolvimento humano, reduzir as desigualdades, como de gênero e renda, e a violência são fatores que acompanham a redução da prevalência da depressão”, conclui à Agência Einstein Antonia Errázuriz, professora do departamento de Psiquiatria da Pontifícia Universidade Católica do Chile e uma das líderes do trabalho.

Posts relacionados

Português

Saúde mental: 10 recomendações para o uso de redes sociais entre adolescentes

As redes sociais desempenham um papel significativo na vida contemporânea, conectando pessoas e proporcionando um espaço para compartilhar experiências. No entanto, é crucial reconhecer o impacto […]

Português

Alcoolismo e suas consequências nas festas de fim de ano

O período de festas de fim de ano pode ser agradável para muitas pessoas. Mas a diversão de alguns pode se tornar o problema de outros. […]

Português

Como os animais podem participar nos cuidados da saúde mental

Sejam como companheiros, assistentes ou protetores, os animais domésticos desempenham papéis importantes na vida dos seres humanos há milhares de anos. Mais recentemente, seu valor terapêutico […]

MARCAR sua triagem

marque sua triagem sem custo

Calendar is loading...
Powered by Booking Calendar





Abrir bate-papo
Olá! Podemos ajudá-lo?